EI Nino em um giro pelo mundo

EI Nino o maior fenômeno climático global ficará conhecido em sua temporada de 2015 e 2016 como um dos mais tenebrosos já ocorridos em todos os tempos.

Por conta dos padrões climáticos mundiais que estimam o aumento na temperatura do oceano pacífico em cerca de 2°C acima da média, fazendo com que o fenômeno EI Nino seja considerado e lembrado como o maior já registrado em todo o planeta.

Segundo o relatório, elaborado para o Grupo Banco Mundial pelo Potsdam Institute for Climate Impact Research and Climate Analytics, revela como a elevação das temperaturas globais causada pelo EI Nino está afetando cada vez mais a saúde e os meios de subsistência das populações mais vulneráveis, ampliando de maneira crucial os problemas que cada região vem enfrentando atualmente.

Os efeitos do fenômeno El Niño são importantíssimos no clima de diversos países ao redor do mundo e podem variar as repercussões climáticas de acordo com o país em sua localização geográfica no planeta.

Giro pelo planeta

El-Nino-consequencia

ESTADOS UNIDOS

Na Califórnia, o fenômeno EI Nino trouxe enchentes diluvianas após uma seca de três anos sem cair um único pingo de chuva.  No LA River, as barreiras tiveram que ser reforçadas para comportar um volume maior de água e evitar que inundasse a cidade.

E na cidade de Vernon, Califórnia uma tempestade torrencial sobre forte influencia do fenômeno EI Nino desabou sobre a cidade causando enormes estragos e transtornos na população.

VENEZUELA

Na capital Caracas a população tem sofrido horrores com a endêmica estiagem causada pelo fenômeno climático EI Nino.

COLÔMBIA

Em Bogotá uma área florestal pegou fogo em um incêndio facilitado pela estiagem causado pelo fenômeno EI Nino. Em outra parte do país na cidade de Honda o rio Magdalena sofre o efeito devastador da estiagem e em outra parte enxurradas inundam a bacia platina.

HAITI

No Haiti o Rio secou em Trou Caiman, Croix-des-Bouquets. O país, que é muito pobre, e que foi assolado por um tremendo terremoto em 2010, tem sofrido terríveis consequências da seca ocasionada pelo fenômeno El Niño.

BOLÍVIA

A região do lago Poopo o segundo maior da Bolívia, na periferia de Untavi, a população tem sido castigada pela seca causada devido as alterações climáticas do efeito EL Nino que assombra a região.

MALAWI

República do Malawi, é um país da África Oriental, limitado a norte e a leste pela Tanzania, a leste, sul e oeste por Moçambique e a oeste pela Zâmbia. Sua capital é Lilongwe. Parte da região oriental do país é banhada pelo Lago Niassa, que tem sofrido com uma temporada de chuvas fora de época que devastam as plantações do país.

AUSTRÁLIA

A Austrália sofre com a pior seca em há de 20 anos por conta do efeito do fenômeno climático EL Nino.

Em Melbourne, uma represa diminuiu drasticamente o seu nível de água em meio a uma estiagem que causou sérias consequências a agricultura e a economia do país.

ÁFRICA DO SUL

Em Disaneng, próximo a Mafikeng, África do Sul. Segundo as Nações Unidas, 14 milhões de pessoas enfrentam a fome causada pela seca e os efeitos do El Niño.

Fazendeiros perderam suas plantações ressecadas em Wesselsbron,por conta da grave estiagem que assola o país por conta do efeito climático causado pelo El Niño.

FILIPINAS

Na província de Bulacán, nas Filipinas, a colheita de arroz que foi prejudicado pela seca pelo efeito climático do EL Nino, deixando a população local numa situação trágica de fome e pobreza.

ETIÓPIA

Mais de 10 milhões de pessoas sentem os efeitos da seca que devastam o país e que sobrevivem à custa de suprimentos de emergências enviados pela ONU.

PARAGUAI

Mais de 100 mil pessoas precisaram sair de suas casas que foram inundadas na região da bacia do Rio Uruguai no Paraguai, Uruguai e Brasil por causa de fortes enchentes provocadas pelo fenômeno climático EL Nino.

O fenômeno EL Nino tem devastado regiões enormes do planeta, por meio de chuvas torrenciais, por seca, de nevasca, terremotos e maremotos e etc. Algo de muito estranho está acontecendo. Preste atenção nesses aviões que passam bem alto lançando produtos químicos na atmosfera.

 

 

%d blogueiros gostam disto: