Órion é mais do que uma constelação

De acordo com a mitologia grega, Órion era um herói, caçador, amado por Ártemis. Apolo, era irmão de Ártemis e não aprovava o romance entre os dois, então envia um escorpião para matá-lo. Ártenis era uma grande caçadora e agiu em defesa de Órion, entretanto errou o alvo e atingiu seu amado, a qual fugia do escorpião. Percebendo o engano que havia cometido, Ártemis em meio às lágrimas, pediu a Zeus para colocar Órion e o Escorpião nas estrelas.

Nas noites de novembro a fevereiro, as estrelas alinhadas Três Marias, de nomes Alnilam, Mintaka e Alnitak, compõem o cinturão de Órion. Betelgeuse, segunda estrela mais brilhante estabelece o ombro direito do herói; Bellatrix o ombro esquerdo; Meissa a cabeça do caçador; Saiph o joelho direito; Rigel o joelho esquerdo.

constelação de órion
Constelação de Órion

Esta constelação representou o centro do céu para nossos antepassados, existia um padrão nas estrelas que se repetiu em monumentos em todo o mundo antigo, desde o Egito até o México, mas por que Órion era tão importante?

Já se sabe que muitos povos antigos afirmavam que seus antepassados vieram dos céus, em carruagens de fogo, em pássaros ou seres alados, o que parece ser apenas alegorias para demonstrar algum tipo de espaçonave.

As observações astronômicas e os cultos de deuses estelares, são apenas um pouco da ligação do povo do antigo Egito com os céus.

Pirâmides de Gizé

Entre as  pirâmides mais conhecidas, com certeza se destaca as pirâmides de Gizé (Quéops, Quéfren e Miquerinos) as quais se localizam aos arredores do Cairo, capital egípcia.

Pirâmides de Gizé
Pirâmides de Gizé

Assim como as três pirâmides, as três estrelas do cinturão da Constelação de Órion, não estão em simetria exata, o que prova que isto não foi um erro de cálculo, mas sim algo proposital.  A orientação das pirâmides é voltada para o rio Nilo, recriando o mesmo aspecto da orientação de Órion,  quando voltada para a Via-Láctea no ano de 10450 a.C.

As três pirâmides se alinharam perfeitamente com o Cinturão de Órion, como mostra a imagem abaixo.

constelacao-orion-piramides
Alinhamento das pirâmides com o cinturão de Órion

Veja o vídeo abaixo:

Pirâmides de Teotihuacan

Piâmides de teotihuacan
Pirâmides de Teotihuacan

A 56 quilômetros do nordeste da cidade do México, em um planalto, encontra-se Teotihuacan, estabelecido a 100 a.C, o sítio arqueológico é constituído de três pirâmides, Templo do Sol, Templo da Lua e Templo de Quetzalcoatl. A Pirâmide do Sol possui exatamente a metade da altura da Pirâmide de Quéops(pirâmide de Gizé) e as três pirâmides estão na mesma formação do Cinturão de Órion, assim como as de Gizé. Isto representa algo muito complexo, já que temos duas civilizações distintas, uma no antiga no Egito e outro no México Central, separados por mais de onze mil quilômetros, representando que esses fatos não são apenas coincidência.

Em uma noite sem lua,  sem a presença das luzes da cidade, lancei a olhar ao céu. Havia chovido na noite anterior, assim o céu estava intenso de estrelas e deste modo a imaginação começou a aguçar, passei a imaginar o que os egípcios presenciaram a 10450 a.C, quando estavam em um barco na extensão do rio Nilo, as estrelas da via láctea refletindo ao leito como tapete de jóias, depois a sensação do rio subindo ao céu com a via Láctea. As Três Marias iluminando como lamparina na margem da Via Láctea chamam a atenção para composição de Órion.

Fontes: www.ancient-code.com e tonocosmos.com.br

  • Ferdinand de Jesus da Cunha Fr

    As piramides : Sinal de colonizacao dos povos de orion, arquitetura duradoura avancada disfarcada de antiga, canalizador de fluxo de energias etereas da terra para serem utilizadas por quem se nutre delas.

%d blogueiros gostam disto: